Artigos e Curiosidades

A prótese de mama via axilar…

O implante de prótese mamária ou mastoplastia de aumento é um dos procedimentos de cirurgia plástica mais realizados atualmente. Com o decorrer do tempo, fatores como idade, genética, gravidez, alterações no peso, exposição ao sol e gravidade podem mudar o tamanho e a forma das mamas. Mulheres que estão insatisfeitas com o tamanho ou tiveram alterações na forma de suas mamas podem obter mamas mais firmes e atraentes com a mamoplastia de aumento. Nesse tipo de procedimento, a prótese é colocada em uma bolsa formada no tecido mamário. A cirurgia pode aumentar o tamanho das mamas ou deixá-las simétricas, devolver seu volume ou reconstruí-las após perda total ou parcial. É importante lembrar que o implante mamário não consegue corrigir as mamas caídas. Nesses casos, geralmente é necessária uma mastopexia, com retirada do excesso de pele, que pode ser realizada em conjunto com as próteses.

Aprovados pelo FDA (Food and Drug Administration) em 2006, os implantes de silicone são conchas de elastômero de silicone preenchidos com gel de silicone. Não há evidências significavas de que os implantes de prótese de silicone aumentam o risco de câncer de mama, distúrbios do tecido conjuntivo ou doenças autoimunes. Os implantes possuem uma variedade de formas, texturas e perfis. Podem ser redondos, anatômicos ou cônicos e ter superfície texturizada ou revestidas por poliuretano. O perfil de um implante mamário pode ser baixo, médio, alto ou superalto. Finalmente. variam de tamanho ou volume. O tipo, estilo e tamanho dos implantes escolhidos são determinados pelo seu estilo de vida, contorno corporal, quantidade de tecido mamário, tamanho e aparência desejados. Faça uma avaliação para definirmos o implante ideal para você.

A mama é formada por glândulas e ductos, cercados por tecido gorduroso que dá a ela sua forma e leveza. A elasticidade da pele também contribui para seu formato. Certos fatores, como idade e gravidez, podem afetar a elasticidade da pele e do tecido mamário, o que muda sua forma e aparência. As próteses mamárias podem ser colocadas em dois locais diferentes: submuscular e subglandular. Na submuscular, o implante é colocado parcial ou totalmente abaixo do músculo peitoral, contra a parede torácica. Na colocação subglandular, a prótese é posicionada abaixo do tecido mamário e acima do músculo peitoral. Com a nossa avaliação, escolhemos a melhor maneira de implantação.

A duração dos procedimentos para implante de prótese mamária normalmente é de uma hora. Antes do início do procedimento, a área a ser tratada é limpa e um anestésico será administrado. Durante o procedimento é aplicado anestesia local (como a de um dentista) e uma sedação endovenosa. A incisão transaxilar é feita na dobra natural da axila, sem cicatriz na mama. É feita uma pequena incisão em cada axila. Com o auxílio de um instrumento conhecido como descolador, o cirurgião faz incisão para obter melhor acesso eao tecido abaixo da glândula mamária. Embora a incisão seja colocada em locais menos perceptíveis, seu tamanho e aspecto podem variar de acordo com o tipo e tamanho do implante, o contorno corporal da paciente e preferência do cirurgião. Cuidadosamente, separa-se o tecido mamário com um dispositivo cauterizados menos invasivo possível e um bisturi para chegar à área da mama em que a bolsa será formada. Com o auxílio de um instrumento conhecido como elevador e dos próprios dedos, o médico criará uma bolsa onde colocará o implante. Ao contrário dos implantes salinos, que geralmente são inseridos vazios, os de silicone são pré-preenchidos, o que normalmente requer uma incisão maior. O cirurgião introduzirá o implante e inspecionará as mamas para manter a simetria. Ele pode ajustar a bolsa e a posição do próprio implante para atender as expectativas da paciente. As incisões são fechadas com suturas no tecido mamário. Podem ser usadas suturas, fita adesiva ou cirúrgica para fechar a pele. As cicatrizes deseparecerão lentamente dentro de alguns meses, mas pode levar um ano até que sumam completamente. Como em todo procedimento cirúrgico, a paciente pode sentir dor e inchaço na área operada. O inchaço diminui em poucos dias, mas pode persistir por algumas semanas.

O uso de um sutiã especial ou uma malha de compressão auxilia no processo de cicatrização. As malhas de compressão proporcionam conforto e sustentação, diminuem o inchaço e ajudam a manter a posição dos implantes. Daí a importância de usá-las conforme orientação médica. Você provavelmente poderá voltar ao trabalho após três a sete dias do procedimento. No entanto, é importante evitar atividades intensas e carregamento de peso por três ou quatro semanas. Caso contrário, o processo de cicatrização será mais demorado e os implantes poderão ser danificados. O resultado definitivo será visível depois que os implantes estiverem adaptados e o inchaço tiver desaparecido por completo. É importante lembrar que a forma das mamas continuará sofrendo mudanças ao longo do tempo. Entretanto, os resultados do implante de prótese normalmente são duradouros, o que significa que as mamas permanecerão firmes por muitos anos.

Imediatamente após a cirurgia já se pode notar praticamente seu formato final, embora com inchaço que regride em até 3 semanas. Complicações são raras, podendo ocorrer: infecção, abertura de pontos e quelóide.

- RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

  • 1. Dormir com a cabeceira da cama elevada, evitando de dormir de lado ou de bruços.
  • 2. Evite erguer os braços acima dos ombros (lavar a cabeça).
  • 3. Coloque bolsas de gelo nos seios.
  • 4. Mantenha o sutiã cirúrgico durante todo o dia, inclusive para dormir, retirando somente para o banho.
  • 5. Não se expor ao sol ou frio, nos primeiros dias.
  • 6. Alimentação normal, a partir do segundo dia, pricipalmente à base de proteínas e vitaminas.
Voltar

COMPARTILHAR

Artigos e Cursiosidades

Cirurgia plástica e qualidade de vida

Algumas pessoas vêm ao consultório com a ideia de que a cirurgia plástica é uma maneira rápida de conseguir o corpo dos sonhos…

Pontos importantes sobre a redução de mamas

A redução de mamas é um dos procedimentos mais populares da atualidade.

Combatendo o medo da anestesia

O medo da anestesia é um dos maiores temores dos pacientes. Existem muitas dúvidas sobre este momento da cirurgia…